ATEUS

 

 

Alguns dias atrás, alguém me disse que sou ateu. Na hora, me ocorreu o pensamento: "E quem não é?"; mas, felizmente, preferi nada responder. Aqui, porém, posso discorrer sobre o assunto, sem correr o risco de me envolver em desgastantes debates, que nada esclarecem. Fui chamado de "ateu", porque demonstrei não confiar em um aparato tecnológico, cujo fabricante garante ser totalmente seguro e confiável; eu deveria ter fé em Deus, cuja missão é nos proteger contra tudo conhecido pelo termo "mal", venha de onde vier.

Há tempos percebi que, deixar de confiar no mundo, é o caminho para alcançar a confiança (fé) no verdadeiro DEUS, Aquele que reside em todos os corações e, mesmo assim, continua sendo apenas um, e único (grande mistério para o intelecto!). Enquanto o homem confiar no mundo, não confiará em DEUS: assim ensina a sabedoria sagrada. A humanidade acredita, sim, no deus do mundo, que é tão imperfeito quanto nós; por isto, há tanto sofrimento, em toda parte. É este mesmo deus quem nos dá casas, automóveis, empregos; devolve maridos para as esposas, permite matanças em seu nome e nos incita a muitos absurdos. Ele até parece bom, quando concretiza sonhos/desejos, nos livra de um assalto, etc.; contudo, seu poder limita-se a benefícios temporários, os quais sempre nos serão cobrados posteriormente; e as cobranças mais perigosas são aquelas lentas e sutis, que nos escravizam ao mundo sem que percebamos. Durante a provação de quarenta dias no deserto, Jesus foi tentado por este deus, que prometeu Lhe dar reinos, poder, riquezas e glória, sob o preço de que Ele o adorasse como Seu Senhor; mas, recebeu esta dura resposta: "Retira-te de mim, Satã!". Em ocasião posterior, garantiu: "O senhor do mundo não tem poder sobre mim".

Repito o alerta publicado em texto anterior: não confiar no mundo, não significa desconfiar de tudo e todos, isto é, ser paranoico. As vidas de grandes salvadores, como Jesus Cristo e Ramana Maharshi, me deram a certeza de que a total confiança no Altíssimo nos ensina qual é, exatamente, o grau de confiança que podemos atribuir ao mundo. Então, enquanto não aprendo a confiar totalmente em DEUS, estou sujeito a cometer exageros e erros; no entanto, como não há outro caminho para evoluir (espiritualmente) na vida, após cada tropeço devemos levantar e seguir em frente, sem desanimar.

 

A descrença em DEUS acontece a todo instante, em todos os lugares e situações. Eis alguns exemplos corriqueiros:

1. Há pessoas que mantêm tratamentos preventivos, contra doenças do corpo e da mente; elas ingerem, todos os dias, variadas e coloridas cápsulas de remédios, suplementos energéticos, vitaminas, etc. Ora, estes comprimidos são comercializados por drogarias, lugares que, como o próprio nome sugere, vendem drogas, só que legalizadas, pois têm autorização da lei para viciar/intoxicar o homem. "As drogas são uma droga", dizia uma propaganda antiga sobre entorpecentes; mas, sempre associo este slogan a todos os tipos de remédios, tecnicamente chamados de "drogas", porque realmente o são, em seu sentido pejorativo. Remédios, por si mesmos, são impotentes para garantir saúde ou longevidade, e podem ser responsáveis por grave efeito colateral: após a ingestão de um comprimido, sem observarmos a atitude mental correta, nos fazemos mais espiritualmente fracos, mais dependentes do mundo e, consequentemente, menos confiantes em DEUS.

 

2. Os postos de emergência, tanto da rede de saúde pública, quanto da privada, estão sempre lotados. Ao menor sinal de que algo não vai bem no corpo físico, as pessoas correm para lá, esperando que os médicos identifiquem seus males e as curem. Ninguém está disposto a confiar na vontade divina; ao contrário, todos estão apressados para livrarem-se das doenças, a qualquer custo. Todavia, os médicos também adoecem. Então, fica no ar a pergunta: "Poderão, doentes, curar outros doentes?". Médicos, por si mesmos, são impotentes para garantir saúde ou longevidade, e podem ser responsáveis por grave efeito colateral: após cada consulta médica, sem observarmos a atitude mental correta, nos fazemos mais espiritualmente fracos, mais dependentes do mundo e, consequentemente, menos confiantes em DEUS.

 

3. Quem adquire um bem material valioso, fica nervoso enquanto não faz seguro para o mesmo; depois, se acalma um pouco, não sei por quê... Se lesse cuidadosamente o contrato, as várias clausulas restritivas, perceberia quão pouca segurança obteve. Entretanto, a cada depósito de esperanças em seguros, alarmes, etc., sem observarmos a atitude mental correta, nos fazemos mais espiritualmente fracos, mais dependentes do mundo e, consequentemente, menos confiantes em DEUS.

 

4. A cada ocasião em que depositamos, nas coisas mundanas, nossas esperanças de alegria, sem observarmos a atitude mental correta, nos fazemos mais espiritualmente fracos, mais dependentes do mundo e, consequentemente, menos confiantes em DEUS.

 

Nos exemplos acima, foi utilizada a expressão "sem observarmos a atitude mental correta". Isto significa que: [1] não devemos atribuir, a médicos e remédios, o poder de cura: eles são, apenas, instrumentos do Altíssimo, a origem de ambos e o único que tem poder sobre saúde, doença, vida e morte; [2] segurança e alegria, deveríamos depositar apenas na vontade de DEUS, sempre correta e justa, mesmo quando parece incompreensível e injusta. Estas são algumas atitudes mentais corretas, que nos libertarão do ateísmo e nos impulsionarão para Paz/Felicidade eternas e incondicionais, aqui e agora...

 

Quem me chamou de "ateu" está certa; tenho consciência disto e não me senti ofendido. Todavia, as demais pessoas subjugadas/escravizadas pelo mundo também o são. Se todos os realmente livres (de Espírito), existentes hoje no planeta, fossem reunidos dentro de um ônibus, provavelmente nenhum ficaria de pé e ainda sobrariam acentos vazios. Espero que os leitores não fiquem indignados e que reflitam imparcialmente, à luz das vidas e dos ensinamentos de autênticos homens divinamente inspirados (ou, como gosto de chamá-los: "Destruidores de Ilusões"), sobre a sua fé em DEUS. Estimular a reflexão sincera, sempre é o objetivo dos textos publicados neste web-sítio.

 

 

 

05/09/2014

 

http://quemsoueu00.blogspot.com/

www.000webhost.com