PARÁBOLA DA MÃE

 

 

A Mãe levou seus queridos filhos para passar temporada em uma colônia de férias e retornou para Casa.

Aquela novidade maravilhou as crianças: tudo tão divertido e prazeroso... muitas brincadeiras, muita comida, muitos novos amigos... Enfim, um paraíso.

Todavia, com o passar dos dias, um dos filhos foi afastando-se de todos e ficando mais e mais tristonho. Seus irmãos e amigos perceberam isto e perguntaram o que acontecia. Ele respondeu que estava com saudade da Mãe e que queria voltar para Casa. Os outros ficaram surpresos: "Como você pode querer ir embora de um lugar tão legal quanto este?". E, tanto insistiram, que ele acabou cedendo às pressões e unindo-se novamente ao grupo de foliões.

Depois de mais alguns dias, o menino foi ficando angustiado novamente e, desta vez, a saudade da Mãe era tanta que, repentinamente, ele começou a chorar e nenhum consolo o fez parar de chorar. A Mãe soube que um de seus filhos sofria muito, por estar separado dela, e imediatamente foi buscá-lo. Ao vê-La, o pequenino atirou-se em Seus braços e não quis saber de mais nada. A Mãe ainda tentou convencê-lo a continuar ali, gozando as férias, mas ele respondeu que tudo o que precisava era Ela. Antes de voltarem para Casa, ele perguntou: "E os meus irmãos, a Senhora não vai levá-los também?". Sua resposta: "Não, filho amado. Eles acham o lugar agradável. Deixemos que continuem brincando aqui".

 

   

Oh Senhor, Mãe de todos nós: que as diversões/prazeres do mundo, a grande colônia de férias e penas, não mais encantem esta alma-criança, e que ela só faça chorar e chorar, por continuar distante de Ti...

 

26/05/2010

 

http://quemsoueu00.blogspot.com/