LIÇÃO SOBRE A PAZ

 

(Diálogo no coração, entre o Senhor e a alma)

 

 

Pai amado, para onde me volto só vejo preocupação, medo, insatisfação, tristeza e nenhuma paz! Por que tanto sofrimento?

 

Filho, observa um bebê: ele tem preocupações? Por que, não? Porque simplesmente confia na mãe e, então, sente-se protegido, em Paz. Ele não tem desejos, metas ou ambições. Ele tem a mãe, e ela é tudo de que necessita...

 

Mas, Senhor, os bebês crescem e devem assumir responsabilidades e estabelecer objetivos!

 

Filho querido: quem acredita nas verdades do mundo, não acredita em DEUS. O ego/egoísmo, adversário da Verdade e senhor da mentira, é um péssimo conselheiro e o tendes como vosso guia. Tudo o que aprendeis, do berço ao doutorado, não passa de ilusão egoísta dos homens. Se realmente anseias por Paz, antes terás que jogar fora todo o teu fardo de conhecimento mundano e recomeçar do zero, isto é, deves "renascer" para a Vida/Verdade. Exemplo: sendo, Eu, Pai/Mãe de todas as criaturas, da mais simples à mais complexa, não seria, também, Mãe da humanidade? Entretanto, viveis como pobres órfãos desamparados. Nunca abandono Meus filhos e para Mim sois todos bebês, mesmo que tenhais cabelos brancos e corpos encurvados pela idade avançada. Meus bebês humanos, porém, não confiam em sua Divina Mãe e creem ser necessários muitos cuidados, esforços e responsabilidades, para conseguirem sobreviver. Acreditam estar tudo errado, saber o que é certo e ter poder para consertar o mundo. Em vossa arrogância e cegueira espiritual, não percebeis que toda a Criação é perfeita e que a única imperfeição está em vossa visão, distorcida pelo egoísmo. Não vos digo que sejais preguiçosos e indolentes, pois isto é fraqueza e, não, fé em Mim; no entanto, vossas vidas são tão absurdas quanto alguém voluntariamente caminhando grande distância a pé, sob Sol escaldante, arrastando uma pesada mala, quando poderia embarcar em um ônibus gratuito, com ar refrigerado, colocar a mala no bagageiro e desfrutar a viagem confortavelmente. Eu sou o motorista deste ônibus. Os sensatos que embarcaram (e jamais houve um que desembarcasse), o chamam de "Reino de Deus", "céu", "paraíso", "Nirvana", etc. Nele há lugar para meus bilhões de filhos humanos; mas, raríssimos atendem Meu convite, pois a esmagadora maioria prefere seguir cambaleando por conta própria, vida afora. Percebes a loucura, na qual viveis? Quereis vencer na vida, quereis salvar a natureza, quereis socorrer os necessitados; quereis dinheiro, popularidade, poder, beleza física, saúde perfeita, vigor sexual, fartura generalizada... Dizeis ser filhos do Rei; se, porém, fosseis príncipes e princesas, não andaríeis com tantas carências... Quereis muitas e muitas coisas, exceto a única realmente importante: DEUS. Não desconfieis de que, em todos os universos, sei de tudo e tenho poder sobre tudo? Achareis, por acaso, que sou injusto, desatento ou negligente?  É Meu, todo o fardo da Criação; contudo, por vaidade, resolvestes torná-lo vosso. Por espontânea vontade, carregais responsabilidades, preocupações e necessidades que na verdade são Minhas. De quem é a culpa, por todo o sofrimento que alegais existir? Escolhestes viver no "inferno", quando poderíeis viver no "céu", aqui e agora. Meu infinito Amor de Mãe Celeste/Divina, Minha proteção, Meu consolo e Minha Paz, estão a vossa disposição neste exato momento, onde quer que estejais: basta que confieis incondicionalmente em Mim, com sinceridade e humildade, lá no fundo de vossos corações. No entanto, não tendes tempo e energia sequer para pensar um pouco em Mim, pois não parais de pensar, cada um de vós, em si mesmo. Quem tem o pensamento constantemente em Mim, vive em Paz, mesmo em meio à guerra diária, dos insensatos, por aquilo que chamam de vida. Quando impulsos, aparentemente altruístas e certamente dissipadores da Paz, te quiserem impelir a consertar/melhorar/salvar o mundo, controla-te e lembra de que isto é Minha responsabilidade, como Pai Celeste, e que sou o único com competência e poder para fazê-lo. Na verdade, o que estás buscando é prazer/orgulho/fama de te sentires útil, imaginando estar fazendo algo grandioso e escrevendo teu nome na história: puro e simples egoísmo, o maior inimigo da Paz.

 

Senhor, dizes que devo ficar quieto, sem me defender contra as ameaças que rondam, sem preocupações com minha sobrevivência, sem ter objetivos na vida e, ainda mais, ignorar as injustiças sociais e a degradação da natureza? É isto, Senhor?

 

Filho, repito: todas estas coisas são responsabilidades Minhas; não, tuas. Deves ser ativo, sim; porém, nunca buscando compensações/benefícios por teus atos, pois tais atos não são verdadeiramente teus, são Meus: sou Eu, agindo através de ti. Por isto, nenhum orgulho deves sentir, por obras atribuídas a ti e classificadas como "boas" pelo mundo: se orgulho houver, é todo Meu. Quem se esforça para obter lucros/vantagens pessoais, nunca tem Paz; está sempre preocupado com os resultados de suas obras. Presta atenção: mesmo que o mundo principie a desabar sob teus pés, confia em Mim e mantém-te calmo, pois sei o que melhor para ti e para tudo/todos. Não dissemines o pânico, entre o povo, e nunca te deixes arrastar pelo pânico exterior ou interior. Se, por fé em Mim, acreditando que assim será para teu Bem, mantiveres o autocontrole ainda que estejas sendo engolido pela terra, então te farás digno do "Reino de Deus", apelido da Paz que todos anseiam, mas que procuram no mundo, o lugar errado. A morte é apenas uma etapa da Vida (Espiritual): não a encares como mal ou fim de tudo. Uma floresta, completamente destruída por um incêndio, ressuscita e, em pouco tempo, floresce outra vez, mais forte do que antes. Se estiveres a perder tudo, inclusive esta vida carnal, confia que assim é melhor e fica tranquilo, porque nunca perderás o mais importante: Meu Amor e Minha Paz, de Mãe Celeste, sempre estiveram e continuarão a teu dispor, por toda a eternidade, minha querida alma-bebê...

 

 

Textos relacionados:

Parábola da Mãe

Paz

O Primeiro Passo

 

 

29/06/2018

 

http://quemsoueu00.blogspot.com/

000webhost logo