SOLIDÃO

 

 

Há tempos li um pequeno texto sobre o assunto-título e gostaria de publicar aqui algo parecido, mas sem descaracterizar a lição que apreendi.

A convivência social/familiar não mais me atrai, mas ainda há grilhões me mantendo acorrentado à sociedade (carma). Quando não consigo evitar um contato imediato, e para não cometer grosseria, me sinto obrigado a ouvir opiniões e conselhos das pessoas que amam o mundo. A sequela de tal concessão é que, eventualmente, a dúvida invade a alma e provoca perguntas como: "Será que estás no caminho certo, já que quase todo o mundo vai na direção contrária?". Os conselheiros/curandeiros apresentam diagnósticos diversos para justificar a mudança de rumo, que ocorreu na vida deste digitador, incluindo, como prováveis causas, doenças físicas e mentais. Muitos buscadores devem passar por situação semelhante e o antídoto que funciona em 'mim', talvez também funcione nos 'outros'. Nos momentos de dúvida, volto o pensamento para a vida de um daqueles que considero verdadeiros homens de Deus e comparo-a com as vidas das pessoas que me aconselham ou criticam. Imediatamente, a Força Interior assume o controle e aponta a direção correta para a Luz, que é a mesma para onde, acredito, todos os Sábios igualmente apontam. O texto do parágrafo a seguir, também acho que é ótima fonte de inspiração...

 

Um homem passava diariamente por um caminho quase deserto e todo dia via, sentado sob uma árvore, um indigente, sempre sozinho e de olhos fechados. Aquela cena, que nunca mudava, aos poucos foi obcecando-o e ele começou a especular sobre o que poderia fazer, para ajudar o outro, tornando sua vida menos triste, solitária e sem sentido.

Certa feita viu, pela primeira vez com os olhos abertos, o homem que ficava sentado sob a árvore. Aproveitando a oportunidade, aproximou-se e perguntou: "Você me parece tão triste, vivendo aqui sozinho e desprotegido, sem aproveitar a vida. Gostaria de fazer algo para lhe ajudar e alegrar". Após algum tempo, aquele respondeu: "A tristeza e a solidão que percebes, estão em ti e, não, em mim. Desfruto, ininterruptamente, da companhia do Amigo Interior, que vós chamais 'Deus', e que manifesta-Se em mim como Proteção, Paz e Felicidade eternas; por que, então, precisaria de ajuda exterior, de prazeres mundanos, de amizades e de outras companhias?".

 

   

Por mim, nada posso; mas, por Ti, EU POSSO.

 

16/06/2010

www.000webhost.com